Bem-vindo moçada!!!

Esse é o blog "BerLanDe"!!!

É a literatura misturada com imagens, sons, vidios, arquiteturas, e várias outras coisa ae!!
fiquem de olho!!
Abraço D2!!

domingo, 15 de junho de 2008

Aula 5

Realismo/ Naturalismo



Motivados pelas teorias científicas e filosóficas da época, os escritores realistas desejavam retratar o homem e a sociedade em sua totalidade. Não bastava mostrar a face sonhadora e idealizada da vida como fizeram os românticos; era preciso mostrar a face nunca antes revelada: a do cotidiano massacrante, do amor adúltero, da falsidade e do egoísmo humano, da impotência do homem comum diante dos poderosos.

Não podemos falar do realismo sem falar de Machado de Assis, considerado o maior escritor brasileiro!!


Machado de Assis


-Machado de Assis passou por uma faze romantica na começo de sua carreira, mas foi apenas para se amadurecimento.
-Sua segunda faze literaria lhe garantiu o sucesso, o realismo machadiano:
Tendo suas principais caracteristicas:

-Linguagem acadêmica: culta, concisa, objetiva.
-Tempo e espaço contemporâneos: suas histórias tem com pano de fundo a vida carioca.
-Desfechos inesperados: fins surpriendentes, inesperados.
-Narrativa Circular: destacam as digressões, retrospectivas.
-Metalinguagem: o narrador toca o leitor com comentarios sobre o próprio texto.
-Intertextualidade: referência a outros textos e autores.

OBS: Além disso ele também tem uma visão pessimista, amarga, irônica da realidade; critica à burguesia e destroi seus valores; faz uma análise pscológica; escreveu vários livros entres os mais conhecidos: "Memórias póstumas de Brás Cubas", "Dom Casmurro", "Quincas Borba",
"Esaú e Jacó", "Memorial de Aires", etc.



Aluíso Azevedo

Fundador do Naturalismo no Brasil, retratava os tipos humanos marginalizados, em resumo falava da grande parte da população que vivia na miséria e criticava duramente as instituições públicas que pouco fazia pela classe excluida.
Suas principais obras publicadas são: "O mulato", "Casa de pensão", "O cortiço", todos naturalistas.

Raul Pompéia

Outro representante do naturalismo, morreu muito jovem, aos 32 anos, passou a infância no internato, e sua pricipal obra "O Ateneu", foi inspirado nesses anos que estudou no internato Colégio Abílio.
O Ateneu tem forte tom confessional, pode ser classificada na corrente do realismo(crítica á sociedade monarquica), do naturalismo(instintos animalescos) e do impressionismo(carga emotiva das lembraças frustantes). Conta a história narrada em primeira pessoa pelo adulto Sérgio, que expõe suas amargas experiências e recordações da vida no internato.




















Um comentário:

Ana monica disse...

site legal,gostei muito...ja existe ha muito tempo?